Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A economia das nossas avós

... e outras ideias para poupar e ganhar!

... e outras ideias para poupar e ganhar!

Novidades no IRS

Antes de mais, quero desejar a todos/as quantos acompanham este blogue um bom 2015. Há algum tempo que não escrevo aqui com a regularidade que desejo, mas passar a fazê-lo é uma das minhas resoluções para este novo ano. Espero consegui-lo. É também meu desejo ir ao encontro das vossas expectativas, esperando também que partilhem com todos/as nós as vossas dicas e sugestões de poupança. Vou tentar também recuperar um pouco o espírito inicial do A Economia das Nossas Avós, que era a de divulgar alguns dos truques utilizados pelos/as nossos/as antepassado/as não só para poupar dinheiro, mas também facilitar a vida do dia-a-dia.

 

images.jpg

Nesta primeira publicação do ano, vou falar-vos do IRS. Se ainda não adquiriu o hábito de solicitar factura/recibo com o número de contribuinte sempre que compra um produto ou usufrui de um serviço, saiba que, este ano, esse gesto traz-lhe vantagens fiscais, graças à tão falada reforma do IRS.

 

Assim, se exigir a inscrição do seu número de contribuinte numa factura/recibo vai poder beneficiar das seguintes deduções à colecta:

- 35% das despesas gerais familiares até um máximo dedutível de 750 euros por cada sujeito passivo. Estão incluídas aqui as despesas com o supermercado, vestuário, água, luz, combustíveis, entre outras;

 

- 15% das despesas de saúde até um máximo dedutível de 1000 euros;

 

- 30% das despesas de educação até um máximo dedutível de 800 euros;

 

- 15% das despesas com rendas de habitação até um máximo dedutível de 502 euros ou 15% das despesas com juros à habitação até um máximo dedutível de 296 euros;

 

- 25% das despesas com lares da 3ª idade até um máximo dedutível de 403,75 euros;

 

- 15% do IVA suportado em cada factura relativa a despesas nos sectores da restauração e hotelaria, cabeleireiro e reparações de automóveis e motociclos até um máximo dedutível de 250 euros (à semelhança do que acontecia no ano passado).

 

Não se esqueça que estas facturas/recibos devem ser guardadas durante cinco anos, pois pode ser alvo de uma inspecção por parte da Autoridade Tributária. Lembre-se também que são estas facturas/recibos que o podem habilitar à "Factura da Sorte", um sorteio que semanalmente atribuiu um veículo de alta cilindrada.

 

Bom ano e... boas poupanças!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D