Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A economia das nossas avós

... e outras ideias para poupar e ganhar!

... e outras ideias para poupar e ganhar!

Cuidado com os carteiristas

Em toda a minha vida, só fui uma vez vítima de um carteirista que, felizmente, apenas me levou o telemóvel. Foi numa noite de São João, no Porto. Quem nunca foi assaltado não sabe a sensação que é ver-se assim despojado de um objecto pessoal, independentemente do valor económico ou emocional. É como que uma violação do nosso espaço íntimo. Vem todo este meu discurso a propósito de um caso que se passou um colega meu esta semana no McDonald's do Saldanha, em Lisboa, que fica aqui como alerta.

 

 

Durante o almoço, como é seu hábito - e o de muitas pessoas - colocar o casaco nas costas da cadeira. Nos bolsos, além de um telemóvel, tinha a carteira com dinheiro, documentos e cartões bancários. Sem saber como, a carteira simplesmente desapareceu. Em conversa com uma funcionária do espaço ficou a saber que teria sido furtada por um carteirista muito conhecido que a Polícia ainda não conseguiu apanhar em flagrante, apesar de já ter feito várias tentativas. Ao que parece, o dito assaltante apresenta-se sempre muito bem vestido e, como que por artes mágicas, furta carteiras e computadores portáteis sem que os respetivos proprietários se apercebam. Felizmente, a carteira do meu colega acabou por aparecer, embora sem o dinheiro.

 

 

Com tudo isto, o meu colega aprendeu uma lição e este é um dos conselhos que aqui deixo: nunca deixar carteiras ou telemóveis nos bolsos dos casacos quando estes estão pendurados nas costas das cadeiras. É preferível colocá-los em cima da mesa ou no colo. O mesmo com as carteiras das senhoras. Colocá-las nas costas das cadeiras, mesmo que com um casaco por cima, nem sempre é a melhor forma de protecção. Assim como colocar em cabides afastados de nós. Basta uma pequena distracção para desaparecerem. Eu coloco sempre as minhas no colo ou em cima dos pés.

 

 

E o que dizer dos transportes públicos? Vejo muitas mulheres a andarem no metro com as malas abertas e pessoas com as carteiras nos bolsos traseiros das calças, mesmo à mão de semear. É preciso não esquecer que as mãos dos carteiristas são muito hábeis e rapidamente fazem desaparecer os objectos furtados.

 

 

Felizmente, o meu colega só ficou sem o dinheiro. Mas imagine que também tinham sido furtados os documentos e os cartões bancários? Já imaginou o dinheiro e o tempo que ele iria perder a cancelar tudo e a pedir segundas vias?

 

 

Boas poupanças!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D