Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A economia das nossas avós

... e outras ideias para poupar e ganhar!

... e outras ideias para poupar e ganhar!

Remédios caseiros

Depois de três dias de cama com febres altas, estou de volta à vossa companhia. Hoje, para falar-vos de alguns remédios caseiros do tempo das nossas avós. Provavelmente, são do conhecimento de tod@s, mas nunca é demais lembrá-los:

 

- Xarope de cenoura- tomei muito em criança e adorava, por ser docinho. É bom para a dor de garganta quando é ligeira e sem expectoração. Corta-se uma cenoura às rodelas muito fininhas e coloca-se dentro de um frasco. Deita-se açúcar mascavado por cima, até cobrir a cenoura, deixa-se repousar durante 24 horas e está pronto a tomar. Deve comer-se uma colher três vezes por dia.  

 

 

- Mel com canela - esta mistura também tem o mesmo fim e foi a que tomei agora. Juntar uma colher de sopa de mel com um quarto de colher de sopa de canela e misturar muito bem. Tomar igualmente três vezes ao dia.

 

 

- Chá de hortelã - utilizado para combater as lombrigas (também tomei quando era criança). Deve ser tomado até o corpo expulsar a última lombriga.

 

 

- Leite materno - foi a minha salvação em muitas noite de dores de ouvido terríveis. Desde muito nova que sofro de otites frequentes. No ano em que vivi com a minha avó materna, tive noites de dores insuportáveis. Para acalmar a dor, a minha avó pedia sempre a uma mulher que estivesse a amamentar que deitasse algumas gotas do seu leito dentro dos meus ouvidos. Só assim conseguia sossegar.

 

 

- Aguardente - servia para acalmar a dor de dentes. Não se assuste, que não é para beber. Os antigos deixavam a aguardente actuar junto do dente que doía até a dor adormecer.

 

 

- Rodelas de batatas - serviam para aliviar as dores de cabeça. Colocar rodelas de batata crua em cima da testa e deixar actuar alguns minutos.

 

 

 

Atenção: os remédios caseiros devem ser utilizados em casos de doença ligeiras e quando não existem outras doenças associadas. Em casos graves deve consultar o seu médico ou farmacêutico. Não descure a sua saúde!

 

 

Que remédios caseiros herdou das suas avós?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Mais sobre mim

foto do autor

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D