Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Outubro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


Cuidado com as companhias low cost - III

Segunda-feira, 14.10.13

De regresso a Portugal, novas desventuras com a easyJet. Ainda em Madrid, dirigi-me ao balcão da empresa para esclarecer a questão da bagagem de mão. Uma vez mais, frisaram que só é permitido o transporte de uma unidade de bagagem, que inclui uma simples bolsa de mulher. Nem sequer me deixaram transportar um saco de plástico onde tinha apenas dois livros, apesar de a página dos Termos e Condições da empresa não fazer qualquer referência a sacos de plástico.

 

Como entreguei a mala no balcão, cobraram-me "apenas" 30 euros. Perguntei o porquê da diferença, uma vez que em Lisboa me tinham cobrado 50 euros, tendo-me sido explicado que a taxa junto à porta de embarque é mais alta. Disseram-me também que se tivesse feito o pagamento desta taxa através da Internet era mais barato, mas na página sobre Taxas e Encargos não encontro o valor.

 

Uma vez mais na porta de embarque, vi mulheres a entrarem com uma mala e uma bolsa. Não lhes foi cobrada qualquer taxa adicional. Apenas ouvi o funcionário a sussurrar-lhes ao ouvido para não se esquecerem colocarem a bolsa dentro da mala antes de embarcar. Também vi mulheres com a bolsa meia dentro meia fora da mala que depois de passarem a porta de embarque a colocaram a tiracolo, tendo entrado no avião com duas unidades de bagagem. E ninguém lhes chamou a atenção ou cobrou qualque taxa adicional.

 

Para mim, estes são motivos mais do que suficientes para nunca mais utilizar os serviços desta companhia aérea.

 

Boas poupanças!

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

8 comentários

De Anónimo a 14.10.2013 às 19:38

Numa viagem entre Barcelona e Porto, pela Ryanair cobraram-me taxa por causa da dimensão da mala.
Estava já na fila da porta de embarque , era para aí o terceiro da fila. Apareceu um funcionário com a armação para verificar a mala e \"saiu - me\" a rifa. Na fila vi mais pessoas com malas maiores que a minha e nada lhes foi exigido. De nada valeu me reclamar e tive de pagar na hora com risco de não embarcar.

De FM a 14.10.2013 às 20:16

Obrigada pelo seu comentário.

Temos que ser nós, consumidores, a denunciar estas situações junto das várias instituições com poderes para travarem estes abusos, caso contrário, eles vão continuar a existir. Tenciono denunciar a situação junto da Deco, Instituto do Consumidor e provedor do viajante, pelo menos. E, claro, não mais viajarei com esta companhia.

De Mariana a 14.10.2013 às 21:03

Não é bem assim, já viajei muitas vezes na easyjet e na ryanair, e não é nada como pintam!! Não podes passar uma certa dimensão de bagagem de mão e é isso!!!
Podes ter 5 carteiras de mulher e 5 sacos plásticos, desde que caiba tudo dentro de UMA mala de mão, não tem problema nenhum!!! Não podes é levar tudo separado no momento de embarquepara garantir que há espaço suficiente para a arrumação da bagagem na cabine, depois podes tirar tudo outra vez, só isso, não vejo qual é a dificuldade das pessoas, a sério

De FM a 14.10.2013 às 22:48

Se a razão é garantir lugar para a bagagem de todos os passageiros, por que é que neste meu último voo algumas pessoas tiveram que viajar com a mala da roupa debaixo dos pés por já não haver lugar nos compartimentos superiores?

Se a razão é garantir lugar para a bagagem de todos os passageiros, por que razão se eu fizer uma compra no aeroporto - mesmo que seja uma mala normal de viagem - posso entrar com ela e com mais uma unidade de bagagem?

De Mariana a 15.10.2013 às 19:13

Como é óbvio ninguém vive do ar e do vento!!
Claro que lhes convem que as pessoas comprem no aeroporto e o facto de não pagarem mais bagagem é um incentivo. E claro que lhes convem cobrar bagagem de porão, especialmente nos voos baratos. O que as pessoas podem fazer é prevenir-se, medir e pesar a mala antes de viajar (especialmente as rígidas que não dá para apertar para caber nos "cestos"). Garanto-te que, se antes de entrares, fores testar a tua mala nos tais cestos das companhias aéreas respectivas (que estão lá mesmo para isso) e couber, NINGUÉM te cobrará nada!!

De FM a 18.10.2013 às 10:46

Infelizmente, eu também não vivo do ar e do vento, caso contrário, teria viajado no meu avião particular, em vez de andar à procura das companhias aéreas que oferecem os preços mais em conta. E para ver que não sou a única a queixar-me, recomendo a leitura deste artigo: http://www.dinheirovivo.pt/Buzz/Artigo/CIECO283786.html

De Margarida a 18.10.2013 às 11:35

Que opinião mais fatela, sinceramente! Ou trabalha para a EasyJet ou similar ou então teve a sorte de nunca lhe calhar na rifa!
Um dia a coisa muda. Com o abuso que por ali vai, um dia destes sai à Mariana o «bilhetinho premiado» e ai, querida, quando for reclamar... Puff puf! Sabe ingles? Sabe falar e pode para Inglaterra, ao telefone? Quer ser posta na rua pela policia do país onde embarcar, possa ou não possa pagar novo bilhete? Se quiser umas pulgazinhas também pode apanhar um voo Ryanair, ou ver um filme que eu vi de camara oculta de um jornalista que filmou num vôo em que, entre Barcelona e Madrid vendiam raspadinhas Ryanair a 2 euros e se ganhasse prémio tinha de enviar a raspadinha para??? Para a Irlanda claro :D
Querida, reclamar todos temos direito! Sabe? É democrático! Mesmo que não tenhamos razão. Aliás, se eles tivessem tanta razão assim, não tinham problema em ter uma morada local, nem que fosse um apartado, para receber as reclamações...
Bons vôos! Retorne aqui para nos contar as suas «más experiencias» depois... É só uma questão de tempo. E nós somos pacientes! :D
Passar bem!

De Mariana a 26.10.2013 às 17:55

NUNCA disse nada de não reclamarem, só digo de se prevenirem, isso sim!! Até porque eu já reclamei para a Ryanair, quando vinha da Polónia cheguei ao aeroporto e o voo tinha sido cancelado devido à neve e de não haver visibilidade, tive de ficar na Polónia mais um dia e tive de fazer um grande desvio, tive de ir para Liverpool, de Liverpool para Faro e de Faro para o Porto. E reclamei, enviei carta registada para (lá está) a Irlanda e... embora não tenha sido culpa deles mas do tempo, pagaram-me tudo, 600 e tal euros de alojamento, transportes, tudo!!
E não desejo nada de mal a ninguém, veja lá não lhe saia a si a sorte a dobrar ;)

Comentar post



Comentários recentes

  • micaela alves

    só falta mesmo lançar para a plataforma windowspho...

  • FM

    Provavelmente, haverá mais. Estes são aqueles de q...

  • wideawake

    Desconhecia alguns desses descontos! Obrigada

  • Clínica Dentária Lisboa

    Cá em casa tenho quem em poucos dias me deixe uma ...

  • joao

    http://www.comparaja.pt/blog/credito-pessoal-conhe...