Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Maio 2013

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


Pesquisar

 


Feira do Livro de Lisboa 2013

Sexta-feira, 24.05.13

É um dos pontos altos da actividade cultural de Lisboa e um autêntico local de perdição para aqueles, como eu, que têm uma paixão desmesurada por livros. A Feira do Livro de Lisboa já abriu as suas portas, no Parque Eduardo VII, com um sem fim de atractivos. Além dos livros, é claro, há lançamentos de novas obras, sessões de autógrafos, actividades culturais, ofertas gastronómicas de comer e chorar por mais e, claro, uma excelente maneira de fazer exercício físico gratuitamente (isto se subir e descer o parque um sem número de vezes).

 

 

Tenho a sorte de trabalhar do Marquês de Pombal e, por isso, estar paredes meias com a feira. Todos os dias, antes de lá ir, consulto a lista de Livros do Dia para ver se há alguma obra que me interesse a preços muito mais atractivos. Esta é não só uma forma de poupar dinheiro, mas também de não gastar tempo se não tiver muita disponibilidade para visitar todos os pavilhões.

 

 

Se só tiver disponibilidade ao início da noite, aproveite a chamada Hora H. De segunda a quinta-feira, entre as 22 e as 23 horas, os livros com mais de um ano e meio poderão custar menos 50%. Tenho, no entanto, atenção que não são todos os livros. Cada editor decidi quais são as obras que disponibiliza na Hora H.

 

 

O pavilhão dos pequenos editores é um dos meus preferidos. Por disponibilizar obras que não se encontram em mais lado nenhum e a preços muito convidativos.

 

 

Depois, claro, há os alfarrabistas, uma das minhas pedições. E, aqui, é sempre possível negociar preços. Acreditem, por que eu já o fiz. Há dois anos, andei a namorar dois livros no mesmo alfarrabista durante quase toda a feira, sempre na expectativa de que os preços descessem. até que no final, talvez com pena do meu ar desesperado, talvez por ser um bom samaritano, o alfarrabista me vendeu as duas obras por um preço que eu não podia mesmo recusar. Uma autêntica pechincha!

 

 

Sendo a Feira do Livro uma grande tentação, desde que a crise começou passei a estabelecer regras para não ir à falência:

 

- quase nunca compro os últimos lançamentos. Mais mês, menos mês, consigo encontrá-los mais baratos nas livrarias ou noutro tipo de feiras do livro;

 

- estabeleço um limite máximo de gastos para toda a feira e tento não ultrapassá-lo a não ser em casos como o que vos falei acima;

 

- aproveito para comprar livros para oferecer;

 

- como estou a estudar, opto por livros que me fazem falta para a faculdade;

 

- antes de comprar um livro, confiro se já não o tenho. Como a minha biblioteca já é considerável e não a tenho devidamente catalogada, não quero correr o risco de comprar livros que já tenho, como já me aconteceu. Nesse caso, optei por oferecê-lo;

 

- tenho em atenção as promoções nas livrarias. Nesta altura, são várias as que também fazem boas promoções. Além de que em alguns casos, como na Bertrand e na FNAC, podemos acumular pontos em cartão.

 

 

Boas poupanças e boas leituras!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • micaela alves

    só falta mesmo lançar para a plataforma windowspho...

  • FM

    Provavelmente, haverá mais. Estes são aqueles de q...

  • wideawake

    Desconhecia alguns desses descontos! Obrigada

  • Clínica Dentária Lisboa

    Cá em casa tenho quem em poucos dias me deixe uma ...

  • joao

    http://www.comparaja.pt/blog/credito-pessoal-conhe...