Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Dezembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Pesquisar

 


Feliz 2013

Segunda-feira, 31.12.12

Hoje, é dia de nos prepararmos para receber um novo ano.

 

FELIZ 2013

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Fui aos saldos!

Domingo, 30.12.12

Como vos disse ontem, fui aos saldos. Escolhi um centro comercial da região da Grande Lisboa onde gosto de comprar roupa, dada a diversidade de lojas e de preços. Gastei 43,44 euros em três peças de vestuário, uma mala e um eyeliner. Ou melhor, investi, uma vez que as peças de roupa me faziam falta. Há alturas em que o melhor é aplicar o verbo investir em vez de gastar.

 

Apresento-vos as minhas compras:

 

 

 

 

E vocês, já foram aos saldos?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

Chegaram os saldos

Sábado, 29.12.12

Hoje, vou aos saldos. Não sou daquelas mulheres que contam os minutos que faltam para começar a época oficial de promoções, nem sou capaz de estar horas e horas numa fila para conseguir uma peça de roupa fantástica por um preço fabuloso. Acho que o tempo e a paciência gastos não compensam nenhum desconto que se possa obter. Mas gosto de dar uma vista de olhos, principalmente pelas lojas de vestuário, na época de saldos.

 

 

Este ano, decidi ir logo nos primeiros dias. Bem sei que as promoções só terminam dentro de dois meses, mas se deixarmos as compras para o final arriscamos a não encontrar o nosso número ou a nossa cor preferida. Mesmo que habitualmente próximo do fim da época de saldos os comerciantes desçam ainda mais os preços, nessa altura já está tudo muito escolhido e só com muita, muita sorte encontramos algo de que gostemos ou que nos sirva. E assim acabamos por perder uma boa oportunidade de renovar o guarda-fatos.

 

 

Antes de partir para esta aventura (sim, ir às compras nos saldos é uma verdadeira aventura!), vejo que tipo de peças de roupa ou de calçado mais faltam me fazem, as cores e os materiais que melhor conjugam com o que tenho no armário, mais do que aquilo que está na moda e tento fazer uma lista (mesmo que mental). Tento não comprar por impulso, mesmo que o preço seja muito convidativo.

 

 

Há uns anos, comprou uma blusa de lycra por três euros que nunca vesti! Na loja pareceu-me fantástica, a pessoa que estava comigo disse-me que ficava bem, mas quando a vesti em casa, torci logo o nariz e a blusa continua guardada numa gaveta. Desde então, passei a ter cuidados redobrados com o que compro e passei a ir às compras sozinha.

 

 

Tenho também o cuidado de ver os acabamentos das peças. Muitas vezes estão tão mal arrematadas ou as costuras mal feitas que não compensam. Também não adianta comprar uma peça que não lhe assenta bem se depois tiver que a levar a uma costureira para a reajustar ao seu corpo. Perde tempo e dinheiro. E cuidado, muito cuidado, com as peças com defeitos!

 

 

Costumo também estipular um orçamento para gastar e tentar não fugir muito dele. Este ano, ainda mais, uma vez que 2013 se avizinha ainda mais difícil. Não se esqueça que a partir de Janeiro, os produtos e serviços irão sofrer aumentos e o seu salário uma redução. Por isso, faça bem as contas antes de mergulhar de cabeça nos saldos.

 

 

E boas compras!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

Porquinho mealheiro - I

Quinta-feira, 27.12.12

Este Natal, ofereceram-me um porquinho mealheiro. Por graça, obviamente, mas que irá ajudar-me a aperfeiçoar os hábitos de poupança. Decidi que todos os dias vou lá colocar as moedas pretas que tiver. Bem sei que são de baixo valor, mas grão-a-grão enche a galinha o papo. O objectivo aqui é esquecer-me que aquele dinheiro ali existe e não ter a tentação de gastá-lo por tudo e por nada.

 

 

Há outras formas de criar mealheiros. A minha mãe, por exemplo, coloca de parte o dinheiro que ganha no Euromilhões e, no final do ano, compra alguma coisa que lhe faça falta ou oferce-nos um almoço. Se sobrar dinheiro, acumula-o de um ano para o outro. Não o gasta só porque sim.

 

 

Nós as duas também colocamos num mealheiro à parte o dinheiro que fazemos com a venda das nossas peças de artesanato e apenas o utilizamos para comprar mais material.

 

 

Os especialistas em finanças pessoais aconselham-nos a, todos os meses, no dia em que recebemos o salário (ou a pensão) a colocar uma parte do valor numa conta à parte e esquecermo-nos desse dinheiro. Mas com a crise que atravessamos, para a maioria das pessoas é difícil de fazer isso. Mas cada um de nós poderá encontrar a melhor forma de encher o seu porquinho mealheiro.

 

 

Qual é a sua?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

Boas Festas!

Domingo, 23.12.12

Feliz Natal

(Estamos de volta dia 26)

 

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Poupar nos aeroportos

Quinta-feira, 20.12.12

Nesta altura do ano, há sempre quem viaje para o estrangeiro. Serão cada vez menos, devido à crise, mas por um ou outro motivo, ainda há quem faça as malas e parta outras paragens. Por isso, hoje, decidi deixar alguns dos truques que utilizo quando viajo para fora, que fui adquirindo ao longo dos anos para poupar algum dinheiro.

 

 

 

Se a viagem foram para destinos longínquos terá que estar no aeroporto muito tempo antes da hora da partida. Aconteceu-me este ano quando fui, pela primeira vez, aos Estados Unidos. A mim não me incomoda estar tanto tempo num aeroporto, porque é um local bastante interessante, dada a diversidade de pessoas com que nos cruzamos. Gosto de estar sentada a olhar quem passa, confesso! Mas acredito que para algumas pessoas esse tempo de espera possa ser aborrecido.

 

 

 

Por isso, há que ocupar-se com alguma coisa de que gosta. Levar um bom livro ou revistas é uma opção. Levando-os de casa, não terá que os comprar nas lojas do aeroporto e, logo aí, não está a gastar dinheiro. Como boa leitora, tenho o hábito de passear pelas papelarias/livrarias dos aeroportos e, às vezes, é difícil resistir à tentação. Mas decidi adoptar um truque: folheio as revistas que me enchem o olho e vejo se as matérias que me chamaram a atenção estão desenvolvidas ou não. Muitas vezes, os títulos chamativos remetem-nos para artigos pequenos que nada acrescentam àquilo que já sabemos. Se mesmo assim quiser comprar uma revista, opto pelas edições de bolso, mais baratas.

 

 

Tente também saber se a companhai aérea em que viaja oferece jornais. Apesar da crise, algumas ainda oferecem e até mais do que um título. Aproveite! Vejo muitas pessoas a desperdiçarem estas oportunidade. E se à saída do avião vir que alguém deixou um jornal/revista esquecido no banco e que lhe interessa, leve! Afinal, o seu destino será o lixo.

 

 

 

Esperar tanto tempo no aeroporto também nos pode abrir o apetite. E todos nós sabemos quão caro é comer em aeroportos. Mesmo que seja uma refeição ligeira. Tanto quanto possível, tente levar um lanchinho leve até porque não é aconselhável comer muito quando se viaja de avião. Normalmente, levo bolachas, uma peça de fruta e/ou uma sandes. Também pode levar um iogurte ligeiro ou fatias de bolo caseiro. Só aí já estará a poupar muito, sobretudo se tiver uma família grande. Se lhe apetecer um café ou uma outra bebida, a factura a pagar já não será tão elevada.

 

 

 

Quando se ocupa o tempo no aeroporto a visitar as lojas, é inevitável encontrarmos um ou outro objecto que nos encha o olho. E há sempre aquela tentação de levar uma lembrança para mais uma ou outra pessoa. Evite fazer esse tipo de compras nos aeroportos. Os preços dos produtos são muito mais caros do que noutros locais. Se tem intenção de comprar lembranças para a família e amigos, faça-o antes de viajar. Por que não fazer uma lista prévia e, enquanto anda pela cidade, ver aquilo que gostaria de comprar e qual o preço? Há artigos cujo preço varia de loja para loja. Esteja também atento a promoções ou saldos.

 

 

Se viaja para países fora da Zona Euro é importante fazer bem as contas  ao câmbio e às taxas bancárias, se pagar com cartões de crédito/débito. Um preço que à partida nos parece muito em conta numa moeda estrangeira pode representar uma pequena fortuna em euros. Se não é bom a fazer conversões de cabeça, utiliza a máquina de calcular do telemóvel ou peça ao funcionário da loja para fazer. Este foi um truque que aprendi à minha custa, acreditem!

 

 

Boas viagens!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

Winkingbooks

Quarta-feira, 19.12.12

Já vos falei várias vezes da minha paixão pelos livros. Desde muito pequena que vivo rodeada deles e não tenho ideia de quantos tenho em casa. Recentemente, descobri uma outras forma económica de adquirir os livros que quero a valores muito em conta.

 

 

Hoje, quero falar-vos do Wikingbooks, um site de troca de livros. Após a inscrição no site, devemos colocar 10 livros para troca para podermos pedir o primeiro. Depois, vamos ganhando pontos à medida que enviamos e que recebemos livros. O único custo que temos é o do envio. Podemos optar pela tarifa livro ou pelo correio verde, dependendo do tamanho do livro.

 

 

Se tivermos um livro que julgamos valer mais do que um ponto, podemos pedir à comunidade que o avalie. Se cinco membros considerarem que vale mais, então, esse livro colocado para troca reverte cinco pontos a nosso favor. Para pedirmos um livro basta ter 10 pontos. Até agora não tenho razões de queixa e já encontrei livros importantes para a minha actividade académica.

 

 

Mais alguém utiliza o Winkinbooks? Ou conhece outros sites semelhantes?

 

 

Boas leituras!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

Liquidação total

Terça-feira, 18.12.12

Há cada vez mais lojas a fecharem as portas devido à crise. Basta andar pelas principais ruas comerciais de uma qualquer cidade para encontrarmos montras com a informação de que a loja se encontra em liquidação total porque vai encerrar. Estas são más notícias para a economia nacional e para os empresários, mas podem ser boas para os consumidores.

 

 

No início deste mês descobrir uma loja que vende peças de roupa, fazendas ao metro, lãs, fio de crochet ou parta bordar em ponto-cruz, agulhas, etc., etc. etc. A loja funcionava há 50 anos e vai fechar por causa de forte quebra de clientes sentida desde que a Refer fez obras na estação de comboios e criou um obstáculo à circulação de pessoas entre os dois lados da linha.

 

 

Uma vez que vende produtos que me interessam (já aqui vos falei do meu outro blog - A Quatro Mãos), entrei para ver a oferta e os preços. Foi com grande supresa que verifiquei que o preço das linhas para bordar, por exemplo, era um terço daquilo que habitualmente costumo pagar noutras lojas. O preço do quadrilé era também muito convidativo, pelo que comprei também.

 

 

A loja fecha portas esta semana e talvez ainda por lá passe outra vez. É daquelas oportunidades que não se podem desperdiçar, mas que só representam uma verdadeira poupança se utilizarmos os produtos que compramos. Comprar só porque está barato para depois colocar num canto da casa não vale a pena. No caso de peças de roupa, calçado ou mobiliário, é preciso verificar se não existem defeitos.

 

 

Boas compras!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

Estrada esburacada, pneu rebentado - I

Segunda-feira, 17.12.12

Há uns anos, por altura da quadra natalícia, um dos pneus do carro do meu pai rebentou depois de ter caído num buraco não sinalizado numa estrada nacional. O facto de ter chovido também prejudicou a visibilidade, mas o mais importante era o facto de os automobilistas não terem sido alertados para a existência do buraco. O pneu, obviamente, teve que ser substituído o que, como devem calcular, não foi barato.

 

 

Fizemos uma exposição à Estradas de Portugal e enviámos a factura com o valor do novo pneu, mas a empresa não nos indemnizou. Não negou que a estrada em causa estivesse em mau estado, nem que não havia sinalização a informar os automobilistas, mas alegou que não tinhamos feito prova de que o acidente realmente tinha acontecido.

 

 

Ficámos indignados, claro, mas mais tarde alguém nos explicou o que devemos fazer se alguma vez voltarmos a vivenciar uma situação como esta.

 

 

É importante anotar todos os dados, desde o quilómetro em que aconteceu o acidente, o nome da estrada e a hora. Devemos fotografar o carro acidentado de modo a que se possam ver bem os estragos (na altura, não tinhamos telemóvel com câmara fotográfica) e, mais importante do que tudo, chamar a autoridade policial e pedir o relatório do acidente. Todas estas informações - e a factura do arranjo dos prejuízos deverão, então, ser enviadas à entidade responsável pela estrada, à qual deveremos pedir uma indemnização pelos estragos causados.

 

 

Já alguma vez vos aconteceu algo semelhante?

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)

São só más notícias no reino da electricidade

Sábado, 15.12.12

Se ontem já não estava satisfeita com a minha factura da electricidade pior fiquei, ao final do dia, ao saber que o Governo tinha aprovado um aumento de 2,8% já a partir de 1 de Janeiro. Um aumento em vigor até Março, altura em que poderemos assistir a um novo agravamento, devido à liberalização do mercado energético.

 

 

Com a factura cada vez mais pesada, há que recorrer cada vez mais à imaginação para não ficarmos na penúria. Além das sugestões que tenho deixado no blog, este ano decidi também que as luzes de Natal que tenho na varanda só estarão acesas enquanto eu estiver acordada e não toda a noite, como acontecia até agora.

 

 

Irei, o mais rapidamente possível, ver qual das empresas fornecedoras de energia eléctrica me oferece a melhor proposta. Algum de vocês já mudou de fornecedor? Tenho ainda muitas dúvidas em relação a este ponto. Terei que me informar melhor.

 

 

Vou ler atentamente o site do projecto EcoCasa, da Quercus, onde há um sem número de dicas sobre como poupar na electricidade, água, mobilidade, entre outros, e tentar perceber que mudanças posso fazer para que a factura não pese tanto.

 

 

Se nada disto resultar, posso sempre voltar ao tempo dos meus avós, em que não havia nem metade dos electodomésticos que actualmente temos e que se iluminavam, muitas vezes, com candeeiros a azeite ou petróleo ou velas.

 

:-)

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Web Informer Button

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentários recentes

  • micaela alves

    só falta mesmo lançar para a plataforma windowspho...

  • FM

    Provavelmente, haverá mais. Estes são aqueles de q...

  • wideawake

    Desconhecia alguns desses descontos! Obrigada

  • Clínica Dentária Lisboa

    Cá em casa tenho quem em poucos dias me deixe uma ...

  • joao

    http://www.comparaja.pt/blog/credito-pessoal-conhe...









subscrever feeds



Pág. 1/3